Vinho tinto faz bem para os dentes

0
108

A bebida possui polifenóis, substância capaz de inibir em até 85% a capacidade efetiva das bactérias responsáveis pela cárie.

Se tomar um bom vinho tinto estava entre seus planos nesse natal, pode confirmar o item na comemoração, pois cientistas descobriram que ele faz bem para os dentes e combate a cárie.

Esse estudo, feito pelas universidades de Rochester Medical e Cornell, com material cedido por vinícolas da região do Finger Lake, analisou como compostos encontrados em algumas uvas afetam a saúde da boca humana.

Para isso, os cientistas cultivaram bactérias similares às presentes na boca e as mergulharam em alguns líquidos como vinho tinto, vinho tinto sem álcool, vinho tinto enriquecido com extrato de semente de uva, água e etanol 12%. De todas as opções, os três tipos de vinho tinto foram os mais eficazes em eliminar a bactéria.

“A bactéria Streptococcus Mutans é considerada a principal causa do desenvolvimento de cáries. Esse estudo comprovou que os polifenóis presentes no vinho inibem em até 85% a capacidade que ela tem de produzir enzimas e ácidos”, diz o porta-voz do site especializado em vinhos Tintos&Tantos.

Presentes também no vinho branco 
Apesar de o vinho branco ser considerado pior que o tinto para a saúde bucal por causa da sua acidez excessiva, ele também possuiu em sua composição essas substâncias que inibem a cárie.

“Os polifenóis estão presentes nas sementes e cascas das uvas. Todos os tipos de vinho possuem esses componentes só que em maior ou menor escala variando conforme o tipo da uva e o método de vinificação (mais especificamente da duração dos processos de fermentação e da duração do contato com as cascas e sementes). Por isso encontramos mais polifenóis nos vinhos tintos, do que nos brancos”, diz o porta-voz do site.

Pastas feitas de vinho? 
Segundos os pesquisadores, esses resultados podem servir para que os vinhos e seus compostos benéficos possam ser incorporados em produtos de higiene bucal como enxaguantes e pastas de dente.

No entanto, a dentista especializada em estética e cirurgia plástica periodontal, Paula Fevereiro Barros, acredita que ainda é muito cedo para considerar essa opção. E também reprova quem queria usar a bebida para beneficiar a saúde bucal.

“Não há nada na literatura científica que demonstre que bochechos com vinho tinto e seus derivados devam ser realizados. É importante lembrar que o vinho tinto é uma bebida ácida e extremamente corante e toda substância ácida em contato com os dentes pode provocar a remoção de minerais da superfície, erosões e até mesmo facilitar a formação de cáries”, diz a especialista.

Beba com moderação e cuidado 
O consumo regular de vinho tinto, bem como de qualquer alimento com alto potencial corante, pode manchar a superfície do esmalte, mas nada que não possa ser controlado.

“Manter a higienização bucal em ordem escovando os dentes, não deixando acumular placas e tártaro e ingerindo bastante água (que estimula a salivação) ajudam a diluir e neutralizar os ácidos presentes no vinho”, diz Leon Américo do Nascimento, dentista especialista em Reabilitação Oral Estética na WellClinic.

Queijo, vinho e muito amor 
Fazer a famosa combinação de queijo e vinho além de ideal para comemorações também pode ajudar a inibir os efeitos dessa bebida. “O queijo ajuda a anular o efeito corrosivo do ácido ao aumentar o pH da cavidade bucal. Também aumenta a salivação e ajuda a fechar micro poros da superfície dental. Além disso, é um alimento rico em cálcio, mineral essencial para a saúde dos dentes”, diz o porta-voz do site.

Fonte: www.terra.com.br

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here