SAIBA MAIS SOBRE UTILIZAÇÃO DE DENTES DE LEITE PARA A GERAÇÃO DE CÉLULAS-TRONCO

0
129

A utilização de dentes de leite para a geração de células-tronco é uma alternativa para os pais que não puderam armazenar o cordão umbilical para a geração dessas células. As células-tronco encontradas no cordão umbilical são diferentes das do dente de leite. As da polpa dos dentinhos são células mesenquimais e conseguem tratar um número grande de doenças em diversas partes do corpo, pois elas são multipotentes podendo se “transformar” em tecidos nervoso e cardíaco, pele, músculos etc. As do cordão umbilical são hematopoéticas e têm capacidade de tratar apenas doenças sanguíneas, como leucemia.

 

No Rio de Janeiro somente três locais fazem essa coleta. Em Niterói, apenas a dentista Veronica Tinoco realiza em sua clínica, o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO). “Coletei o cordão umbilical dos meus filhos, mas, na amostra da minha filha, verificou-se que uma contaminação por bactéria hospitalar, o que inviabilizou seu armazenamento”, relata a dentista.  Este fato impulsionou Veronica a pesquisar. Foi aí que ela encontrou o R-Crio, único laboratório de crio preservação do Brasil. Como não haviam profissionais em Niterói que realizavam o procedimento, o laboratório propôs uma parceria com a dentista. Há quatro meses a profissional faz em sua clínica a coleta e o armazenamento temporário para o envio ao laboratório. Entrevistamos a Dra. Veronica Tinoco para saber mais sobre este interessante assunto.

 

Como surgiu o seu interesse no caso?

O interesse surgiu quando tive meus filhos, pois fiz as coletas das células-tronco deles do cordão umbilical nos dois partos. Porém, por conta de uma contaminação por uma bactéria hospitalar, a amostra da minha caçula teve que ser descartada. Inconformada com a situação que, até então era chance única para tal tipo de coleta, comecei a pesquisar uma segunda opção para minha filha e foi aí que cheguei até a R-Crio. Por motivos particulares, como mãe, busquei uma alternativa que desse a ela a oportunidade de ter seu material armazenado para o futuro, como seu irmão. O procedimento começou a ser realizado pela nossa clínica há, aproximadamente, quatro meses.

 

 

O que são e para que servem células-tronco e quais são os benefícios coletá-las?

Células-tronco são células primordiais que têm capacidade de se diferenciar e dar origem a outras células. Coletando e armazenando essas células, há a garantia do uso delas em terapias, com finalidade de curas e entendimento de doenças, auxílio em tratamento, entre outros benefícios. Tudo isso está a nosso alcance, pois as células-tronco podem ser cultivadas em laboratórios e induzidas a formar tecidos específicos.

 

Como funciona o processo entre coletar essas células e usá-las?

A coleta delas se dá no período da troca dos dentes de leite pelos permanentes, entre, aproximadamente, 6 e 12 anos de idade, representando uma oportunidade de acessar, cultivar e armazenar estas células com enorme potencial e versatilidade. O procedimento deve ser feito por um profissional capacitado. O dente é encaminhado para a R-Crio, que é um banco de armazenamento onde as células são isoladas e armazenadas. Quando é identificada a necessidade de uso desse material, a Anvisa libera a retirada do banco e a utilização em centro de terapia qualificado.

 

Quem pode ter essas células coletadas?

As células são coletadas no período em que a criança se encontra em fase de troca dentária. Quanto antes melhor, mais jovens serão as células coletadas e melhor serão os resultados e a qualidade do material. Todos os dentes de leite e até os sisos de pacientes jovens – de até 22 anos, aproximadamente – são utilizados. Não é um processo voluntário, é uma prestação de serviço particular. Todos estão sujeitos a precisar desse material um dia. Os tratamentos com células-tronco estão cada vez mais comuns e eficazes. A extração, a multiplicação e a preservação são as únicas formas de garantir que elas poderão ser utilizadas em caso de necessidade futura. Principalmente pelo fato de que essas células podem ser aplicadas para tratamentos de doenças ou pela estética (doenças que são consideradas incuráveis como diabetes e Alzheimer, até traumas como queimaduras e fraturas).

 

Como se extrai essas células e como funciona o armazenamento das células-tronco?

Assim que o dentinho é extraído, ele é encaminhado para o laboratório na sede da R-Crio onde as células passam por controle de qualidade e multiplicação do material coletado. Após esse processo, elas são crio preservadas em tanques de nitrogênio líquido a baixíssimas temperaturas. Somente as células-tronco são congeladas, todo o material que não sejam as células em questão são descartados. A armazenagem pode ser feita por tempo indeterminado.

 

Os dentes que caem em casa podem ser utilizados também ou apenas os que passam pelo processo no dentista?

Os dentes que caem em casa não são viáveis. É necessário que a extração seja feita em consultório para que se cumpram os pré-requisitos necessários e para que não haja contaminação inviabilizando a coleta. O dente tem que apresentar uma determinada quantidade de raiz, pois as células são encontradas em uma estrutura localizada nela, a polpa. O fluxo sanguíneo também é de extrema importância para que as células sejam mantidas em condições adequadas.

 

Como essas células-troncos extraídas por dente vão ajudar as pessoas no futuro?

Acredito que futuramente poderá se tornar um procedimento comum, pois, além de poder limitar a fila de espera por transplantes, é possível “criar” órgãos em laboratórios para testar medicamentos para compreender melhor as causas de doenças ou até para estudar o desenvolvimento de determinado órgão fora do organismo.  A modelagem de doenças em laboratórios com o uso de células-tronco pode ser usada para compreender melhor as particularidades dessas doenças em cada indivíduo, quais suas características e que medicação aquele indivíduo responde melhor.A medicina regenerativa evolui a passos largos, caminhamos para a medicina individualizada em que os tratamentos, por serem personalizados, são mais eficazes e seguros.

 

O que é preciso para coletar essas células?

Não é necessário modificar a estrutura padrão do consultório odontológico. O dentista passa por um treinamento, garantindo assim que o protocolo de coleta estabelecido pela empresa seja cumprido com rigor. Esse profissional tem que ser credenciado a R-Crio, apenas dentistas credenciados estão autorizados a fazer a coleta.

 

Sobre a parceria com o R-Crio.

Conheci a R-Crio quando estava em busca de uma segunda alternativa para o armazenamento de células-tronco da minha filha caçula após a contaminação e descarte da amostra dela colhida do cordão umbilical no parto.  Hoje sou uma facilitadora do processo. Como profissional da saúde, tenho obrigação de informar e disponibilizar aos meus pacientes o que há de novo e moderno. A R-Crio precisa de profissionais e clínicas para executar a extração seguindo o protocolo recomendado, portanto, é uma parceria. A empresa envia o kit de coleta para a clínica realizar o procedimento e outra empresa de logística homologada pela R-Crio fica aguardando a coleta no consultório para transportar o dentinho até o laboratório imediatamente, onde será feito todo o processo para a coleta de células-tronco do dentinho e sua armazenagem.

 

OBS: Vale lembrar que as células-tronco encontradas no cordão umbilical são diferentes das encontradas no dente de leite. As do cordão umbilical são hematopoéticas e têm capacidade de tratar apenas doenças sanguíneas, como leucemia, por exemplo. Já a polpa dos dentinhos são células mesenquimais e conseguem tratar um número grande de doenças em diversas partes do corpo, pois elas são multipotentes podendo se “transformar” em tecidos nervoso e cardíaco, pele, músculos etc.

 

 

Sobre Veronica Tinoco:
Graduada pela Universidade Gama Filho e com especializações em Ortodontia, pela Universidade Iguaçu (UNIG), e em Gestão Empresarial em Saúde, Veronica é também Coordenadora de Graduação e Pós-Graduação no Centro Odontológico de Especialidades (COPE), em Niterói.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here