Odontologia estética: o sorriso gengival.

0
281

Nosso sorriso é nosso cartão de visitas, um sorriso harmonioso e estético envolve adequada proporção de dentes gengiva e lábio. No sorriso harmônico a gengiva não aparece ao sorrir, ou então, aparece somente 2 milímetros da gengiva dos dentes superiores.  O sorriso gengival é quando a quantidade de gengiva que aparece quando sorrimos é superior a 3 milímetros.

O sorriso gengival aparece com mais frequência em mulheres e pode ter várias causas. Para algumas pessoas, o sorriso gengival representa uma desordem estética muito grande, chegando a afetar a autoestima, enquanto outras não se incomodam com a exposição gengival exagerada ao sorrir. Abaixo, veremos as principais causas que nos levam a ter esse tipo de sorriso:

– Lábio superior curto: pessoas com lábios finos e curtos que expõem demasiadamente as gengivas ao falar ou sorrir.

-Crescimento gengival exagerado sobre os dentes: acontece muitas vezes devido ao hábito de respirar pela boca, inflamações gengivais, higiene oral deficiente em pacientes com aparelho ortodôntico, medicamentos ou a genética. Como a gengiva desce sobre os dentes, tem-se a falsa percepção de que o paciente possui sorriso gengival. Para solucionar esse excesso um procedimento cirúrgico simples como a gengivoplastia devolve a naturalidade ao remover e redesenhar o contorno correto das gengivas.

-Crescimento ósseo vertical em excesso da maxila: É o fator mais comum para o problema do sorriso gengival. Nesse caso, a altura do osso maxilar é maior do que o normal, é a situação mais complicada porque a correção cirúrgica necessita de exames tomográficos para análises precisas de osso e gengiva, já que para muitos pacientes pode ser necessária a gengivectomia que é a remoção de osso e gengiva para o desenho correto dos zênites gengivais.

Em alguns casos a cirurgia ortognática é uma solução definitiva em que a altura da maxila é diminuída. É realizada em ambiente hospitalar após o adequado preparo ortodôntico.

Além da gengivoplastia e a gengivectomia temos a aplicação de toxina botulínica: Com uma pequena aplicação de cada lado da face, o músculo responsável por tracionar o lábio superior para cima e, consequentemente expor a gengiva em demasia, recebe um bloqueio químico e tem sua atividade diminuída. Este tratamento não é definitivo, pois a toxina deve ser reaplicada de 4 a 6 meses, aproximadamente.

Somente uma consulta com o seu dentista através de exames específicos, poderá dizer qual o tratamento adequado para você. O profissional considerará o seu histórico odontológico e acima de tudo a sua queixa principal a fim de mensurar o tamanho da deformidade esquelética e comprometimento na sua qualidade de vida.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here