LER e DORT: dentistas também sentem dor!

0
5711

Estudos mostram que praticamente 70% dos cirurgiões-dentistas queixam-se de algum tipo de dor. As áreas mais afetadas são o pescoço, costas e o ombro.

As Lesões por Esforços Repetitivos (LER), atualmente denominadas Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho (DORT) englobam cerca de 30 doenças, a tendinite, a tenossinovite e a bursite são as mais conhecidas. Responsáveis pela alteração das estruturas osteomusculares – tendões, articulações, músculos e nervos, muitas vezes obrigam profissionais a serem temporariamente afastados de seus trabalhos.

O cirurgião- dentista está propenso a sofrer esses tipos de lesões, pois elas são causadas devido à má postura (abaixar excessivamente a cabeça, manter os cotovelos a um altura acima do ombro, mau posicionamento da mesa auxiliar e etc.) ou movimentos repetitivos em um longo período de tempo sem intervalo.

Os primeiros sintomas mostrados são sensação de peso, dormência, perda de sensibilidade, formigamento, dor ao realizar algum movimento específico, perda de força e inchaço local. No início esses problemas não são levados muito a sério, mas com o tempo a dor se agrava chegando a impedir o profissional de exercer seu trabalho. Quando chega neste ponto o estágio já está avançado.

A variedade de tratamentos é ampla e abrange desde uma simples imobilização com terapia anti-inflamatória e fisioterapia, até a realização de cirurgia. O primeiro passo para o tratamento é agir na causa do problema. É necessário encontrar soluções ergonômicas para o local de trabalho, como cadeiras ou mochos que facilitem o profissional a trabalhar com uma postura correta. Após o profissional se certificar que está exercendo sua função de maneira adequada, é necessário tratar a lesão e fazer com que o músculo ou articulação volte a funcionar normalmente (sempre com a orientação de um profissional adequado).

As LER e DORT podem ser impedidas com algumas atitudes simples, como praticar exercícios de alongamento e relaxamento antes e depois da jornada de trabalho, realizar pausas entre um atendimento e outro, usar luvas que não apertem a região dos punhos e a força compressiva e velocidade de instrumentos manuais devem ser diminuídas (na medida do possível).
Exercícios com bola cravo (aquela bolinha de apertar), são simples, fáceis de fazer em qualquer ambiente e os mais indicados por fisioterapeutas para a prevenção dessas doenças.

Caso apresente qualquer sintoma de LER e DORT é fundamental a procura de ajuda especializada, pois são doenças que podem comprometer toda a vida profissional e pessoal do cirurgião-dentista.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here