Dia Mundial de Combate ao Fumo

0
200

NDia Mundial de Combate ao Fumo, 31 de maio, o cigarro, um dos produtos de consumo mais vendidos mundialmente, é colocado em discussão. Considerado um dos principais vilões da saúde e do meio ambiente, ele causa graves problemas, como doenças cardiovasculares, bucais, pulmonares, impotência sexual e infertilidade. Tendo conhecimento ou não, o fumante além de atingir seu próprio organismo, prejudica outras pessoas que convivem com ele, tornando-os um tabagista passivo. 

 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o fumo passivo, no ambiente de trabalho, mata ao menos 200 mil pessoas por ano no mundo todo e é a principal causa de morte evitável. Mundialmente, cerca de 5 milhões de pessoas fumantes morrem por ano. “O cigarro é um grande vilão da saúde e a nossa saúde começa pela boca. Muitos não sabem ou fingem que não sabem sobre as doenças que o cigarro pode causar”, afirma a Dra. Aline Codina Polezzi, dentista clínico geral e especialista em ortodontia, pelo Instituto Paulista de Estudos Ortodônticos (IPEO).

Estudos da OMS comprovam que a fumaça do cigarro tem mais de 4,7 mil substâncias tóxicas, que também afetam a boca. Para esclarecer mais sobre o assunto, com ajuda da especialista, listamos as principais doenças bucais causadas pelo tabaco.

 

Halitose

Os produtos da combustão do tabaco são uma das principais causas de mau hálito, também denominado halitose. Os odores da fumaça inalada são expelidos durante a fala e a respiração. O uso de cigarro, charuto, cachimbo ou tabaco mascado (fumo de rolo), associado a uma má higiene da boca, da língua e à presença de doença periodontal, pode tornar o hálito extremamente desagradável. Outro agravante é a diminuição do fluxo salivar (boca seca) causada por essas substâncias, diminuindo a “limpeza” fisiológica do próprio organismo, aumentando a halitose do paciente.

 

Doença Periodontal

A doença periodontal é um processo inflamatório crônico da gengiva e/ou dos tecidos de suporte dos dentes, podendo levar à reabsorção óssea alveolar, ao aumento da mobilidade dental, à exposição das raízes e perda dos dentes.  O uso do cigarro tem sido relacionado a prevalência e severidade da doença periodontal, principalmente em relação a inflamação e perda óssea. Fumantes têm maior acúmulo de placa que não-fumantes e que as bactérias presentes nessa placa são mais agressivas, podendo causar formas mais graves de doença periodontal. A severidade da doença periodontal está relacionada com a duração e a quantidade de cigarros fumados por dia. Portanto, tendo em vista todas essas alterações que o tabaco pode causar, é importante uma intervenção do dentista.

 

Câncer de Boca

câncer de boca é uma denominação que inclui os cânceres de lábio e de cavidade oral (mucosa bucal, gengivas, palato duro, língua oral e assoalho da boca). O câncer de lábio é mais frequente em pessoas brancas, e registra maior ocorrência no lábio inferior em relação ao superior.

câncer em outras regiões da boca acomete principalmente tabagistas e os riscos aumentam quando o tabagista é também alcoólatra. Dependendo do tipo e da quantidade de tabaco usado, os fumantes apresentam uma probabilidade 4 a 15 vezes maior de desenvolver câncer de boca do que os não-fumantes. Se a pessoa deixa de fumar esse risco diminui, mas somente após 10 anos sem fumar terá o mesmo risco de desenvolver a doença que uma pessoa que nunca fumou. Os fatores que podem levar ao câncer de boca são idade superior a 40 anos, consumo de álcool, má higiene bucal e uso de próteses dentárias mal ajustadas.

 

Fonte: Revista Viva Saúde

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here