A importância do acompanhamento profissional durante o clareamento dental em gel

0
160
perfect smile with red lips, extreme closeup

O clareamento dental é uma das ferramentas da odontologia estética para recuperar a cor dos dentes que pode ser perdida por diversos motivos ao longo dos anos, como envelhecimento, resíduos, má escovação e infiltração de substâncias corantes nos dentes. Muitos clareadores são vendidos em estabelecimentos de produtos de saúde, porém, se não for feito sob a orientação de um profissional, pode trazer sérios problemas.

 

Em 2015 a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) mudou as regras para a venda de clareadores dentais.  Desde então, os clareadores dentais com concentração acima de 3% de peróxido de hidrogênio, presente ou liberado a partir de outras substâncias, só podem ser comprados com a apresentação de prescrição profissional. O motivo é o risco que eles podem causar se feitos em casa sem a orientação. De acordo com a Anvisa, entre os riscos associados ao uso indevidos de clareadores dentais estão sensibilidade dentária, alteração de superfície do esmalte, absorção radicular, alterações pulpares e dano periodontal. Por isso, o mais indicado é que o tratamento seja feito sob a orientação de um dentista ou clínica especializada.

De acordo com o Dr. Celso Minomi, ortodontista da GOU Clínicas, no clareamento é gel é necessário o uso de moldeiras, dispositivos flexíveis nos quais se deposita o gel clareador e que depois são encaixadas nos arcos dentais para realizar o clareamento. “A moldeira e produtos devem ser recomendados por um especialista durante a consulta ao dentista, de acordo com a necessidade do paciente. O dentista é que vai solicitar a quantidade de clareador necessário para cada caso, que depende do nível de escurecimento do dente, idade, tempo de tratamento necessários, etc”, explica.

Depois disso, o tratamento será feito de casa. O paciente aplica o clareador na moldeira antes de dormir e o produto agirá durante o sono. O tratamento será supervisionado pelo especialista e o paciente retorna para a clínica para fazer a avaliação e verificar se os resultados estão sendo obtidos. “O tempo de tratamento pode variar, mas na GOU, por exemplo, o tratamento dura, em média, dois meses, com acompanhamento a cada 15 dias no consultório”.

É importante ressaltar que apenas um profissional poderá indicar se será necessário estender ou mudar algum procedimento no tratamento. “O clareamento não se refere à quantidade de produto aplicado, mas como ele será feito. Por isso é necessária à orientação de um profissional. Cada pessoa tem um limite em relação à cor do dente, se o dente está muito escurecido, ela tem que fazer o tratamento até atingir o limite possível para o seu dente. Se o tratamento ultrapassar o recomendado, pode trazer riscos a saúde bucal”, afirma Dr. Minomi.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here